Nossas Opiniões

Escolha o assunto



A cárie de mamadeira ou cárie rampante é causada pela ingestão frequente de líquidos açucarados ou até de leite por longos períodos, sem higienização adequada.

Ela ganhou esse nome devido ao fato de muitas crianças dormirem logo após mamar sem escovar os dentes, e por ela ter uma progressão bem rápida. Ou seja, a principal escovação deve ser noturna pois além da criança ficar por um período de tempo maior sem fazer a higiene, quando dormimos produzimos menos saliva, criando um ambiente perfeito de atuação das bactérias.

E ao contrário do que muitos imaginam, devemos sim usar creme dental com flúor desde o primeiro dentinho, respeitando a concentração recomendada pela Associação Brasileira de Odontopediatria que é de 1100 a 1450 ppm, indicado nas embalagens.

É dando o exemplo que os pais ajudarão os filhos a ter um sorriso saudável. As crianças aprendem muita coisa – de bom e de ruim – imitando o pai, a mãe e até os irmãos mais velhos. Em uma casa onde os adultos não esquecem de cuidar bem dos dentes, haverá menos risco dos pequenos terem cárie e outros problemas dentais.



Pode usar sim, mas lembre que eles são produtos coadjuvantes na saúde bucal e o combate à placa bacteriana e não substituem o uso da escova de dente ou o fio dental.

Além disso, o uso indiscriminado deles pode provocar irritações na boca, manchas nos dentes, perda temporária da gustação, entre outros problemas. Por isso, consulte seu dentista, pois é ele quem vai indicar o produto mais adequado.

O uso de enxaguantes também vai de acordo com sua necessidade: após cirurgias, após sessão de periodontia (raspagem), alta incidência de cárie, doenças da gengiva… A quantidade e a duração do bochecho vai depender do tipo de enxaguante e indicação. Vale lembrar que eles devem ser usados após a higienização bucal!



O dentista é uma figura importante para a detecção precoce de tumores na boca. Muitas vezes ele é o primeiro a perceber ligeiras mudanças na cor da mucosa que costuma passar despercebida pelo paciente.

Preste atenção se você tem uma afta persistente, ou uma lesão que esteja incomodando a mais de 15 dias. O melhor e mais indicado é consultar o dentista para uma avaliação criteriosa.



A amamentação materna é muito importante, pois o leite é fonte de nutrientes e protege contra doenças, aumentando a imunidade. Além disso, promove o desenvolvimento da face, estimula a respiração adequada e fortalece o vínculo emocional com a mãe.

Até os seis meses, é recomendado que a amamentação seja exclusivamente materna. Se não for possível, o médico vai recomendar o leite mais indicado. A mamadeira deve ter um bico pequeno, para que o bebê faça força ao sugar e não deve conter açúcar.



A busca por tratamentos estéticos é cada vez maior. Isso aumenta a evolução dos materiais e técnicas odontológicas para chegar no resultado esperado pelo paciente! Atualmente existem no mercado materiais mais duráveis, que reproduzem com mais perfeição e naturalidade o sorriso.

O tratamento com as facetas, por exemplo, podem ser diretas (com resina) ou indiretas (porcelana/resina). Depois de verificado que o paciente não tem outros problemas dentais e uma saúde gengival adequada, o tratamento com esse procedimento permite fechar espaços, modificar a forma, tamanho e cores dos dentes, etc. E isso tudo sempre com o mínimo de desgaste dos dentes!



Ao perder o dente, a vontade de sorrir diminui e a vergonha aparece. Mas existem diversas técnicas que podem ajudá-lo a sorrir novamente. Uma delas é o implante dentário. Você sabe como ele funciona?

O implante é uma estrutura feita de titânio que ao ser colocada no osso permite que o dentista consiga reabilitar as ausências com dentes substitutos! Ele é fixo e estético como um dente natural, além disso traz grandes benefícios para a saúde bucal por não apoiar nos outros dentes.

Os 3 tipos mais recomendados são: implantes individuais, prótese total apoiada sobre implantes e prótese removível apoiada em implantes. Mas lembre, para fazer um implante dentário você precisa ter uma gengiva saudável e ossos que possam sustentá-lo. 



Você sabia que até os 10 anos de idade é indicado que a escovação da criança seja feita pelos pais, ou pelo menos monitorada por eles?

Logo após o bebê parar de mamar o leite materno, é preciso que a escovação vire um afazer diário. Não deixe que seu filho desenvolva o famoso medo de dentista, faça com que a escovação seja um momento divertido, toque músicas, vídeos interativos de escovação, e assim faça que ele aprenda que cuidar da saúde bucal é muito importante!



Preste atenção na sua saúde bucal! Caso sua gengiva sangre, capriche ainda mais na escovação e uso do fio dental, mesmo que esteja dolorido, pois é sinal de inflamação e requer maiores cuidados.

Caso o sangramento persista, pode ser sinal de coisa mais séria… agende sua consulta!



Pais e mães, atenção, pode até ser um hábito comum, mas ele pode gerar problemas nos dentinhos dos pequenos. A força que a criança faz com o dedo pode provocar deformidades ao empurrar os dentes incisivos para frente e para cima. Isso pode gerar também problemas de mordida aberta, na fala e dificuldade para engolir.

Para que a criança pare com esse hábito invista em maneiras diferentes e divertidas para que ela mesma se motive. Histórias, recompensas, horários determinados… além de estar sempre de olho, principalmente na hora de dormir.



A expectativa de vida da população aumentou, com isso, cada vez mais temos uma terceira idade ativa e funcional! Nos preocupamos com a saúde geral e bucal de todos, e principalmente dessa faixa etária, que necessita de cuidados especiais.

O melhor exemplo seria o uso da prótese total, que quando está bem adaptada, não necessário o uso frequente de fixadores, porém, utilizá-los pode ser um fator psicológico importante, trazendo a sensação de segurança. Prezamos pelo conforto total de todos os nossos pacientes, então, ele quem participa na escolha de seus métodos em conjunto com de nossos profissionais!



Sim! Depois que nascem os primeiros dois dentinhos você já pode usar o fio (de preferência com ajuda da forquilha no início) na hora da limpeza! Recomendamos que comece desde cedo a acostumar seu filho para que ele desenvolva o hábito de cuidar de sua saúde bucal!



Nossa equipe recomenda que escovar a língua é fundamental. O acúmulo de resíduos alimentares e bactérias que ficam presentes nela sem a escovação podem gerar doenças, além de provocar mau hálito. 
Caso você tenha náuseas com a escova, tente um limpador de língua. O resultado é visível!



Você sabia que a respiração bucal pode prejudicar sua saúde de diversas maneiras? Além dos frequentes distúrbios de sono, ainda pode acarretar em alterações da sua postura corporal, musculatura do rosto, dificultar na mastigação e deglutição e provocar problemas na concentração e atenção. Ainda pode aumentar episódios de otites (inflamação na orelha) entre outras patologias!!

A Odontologia Miofuncional é o que trata dessa patologia!! Não brinque com seu bem estar, seu sono e sua saúde bucal! Aqui no Instituto temos dentistas que estão mais do que aptos para resolver seu problema!



É importante levar o pequeno o mais rápido para o odontopediatra!

Só o dentista vai saber o que se deve fazer em qualquer caso! Caso a pancada quebre o dente ou ele saia inteiro, existe ainda a chance dele ser reimplantado! Lave o dente com soro fisiológico e cuide para não tocar na raiz, e leve-o para o dentista. No caso do dente sair inteiro, tente colocá-lo de volta no lugar, quanto menos tempo ele ficar fora da boca mais chances da recuperação ser um sucesso!

Ah.. e mesmo se aparentemente estiver tudo bem, melhor se certificar de que não houve nenhum dano interno. Traumas não tratados no dente de leite pode danificar o dente permanente que ainda não nasceu!!



As causas mais comuns do mau hálito são bucais, ou seja, tem origem na boca e surge pelo desenvolvimento da placa bacteriana. Ela se desenvolve geralmente na língua (saburra lingual), nos dentes abaixo da gengiva (doenças da gengiva) e dentro das amígdalas (cáseos amigdalianos).

Tem solução?

O mau hálito pode ser solucionado com uma série de cuidados e rotinas. Hábitos alimentares, higiene e cuidados bucais são os principais ajudantes, em conjunto com visitas periódicas ao dentista! A dica então é manter uma higiene bucal diária efetiva, tomar bastante água e, caso seu problema seja mais frequente, evitar alimentos com alto teor de proteína e gordura animal (salsicha, mortadela, alho, cebola).